Neurometria Funcional – Metodologia e Benefícios


A Neurometria Funcional é uma metodologia multimodal que atua no campo interdisciplinar da Medicina, das Ciências do Comportamento, Qualidade de Vida e Performance Pessoal. Cada profissional pode utilizar sua expertise dentro de sua metodologia e associar a Neurometria para potencializar os seus procedimentos e resultados, cujo objetivo fundamental é o de propor ações que aumentem a eficácia das estratégias convencionais, atingindo assim níveis significativos e de excelência.

Constitue uma associação bem fundamentada de técnicas e procedimentos, reconhecidos mundialmente, e que focaliza a interação entre o cérebro, mente, corpo e comportamento com as poderosas formas nas quais os fatores emocional e social, podem afetar diretamente a saúde” (NCCAM Publication No D239, agosto de 2005), proporcionando alívio para o sofrimento físico, emocional e aumentando a Qualidade de Vida e Bem Estar.

Profissionais autorizados a utilizar a neurometria:

Como a Neurometria utiliza diversas metodologias, ela pode e deve ser utilizada por todos os profissionais da Área da Saúde, Educação, Esporte e Performance Pessoal (coaching e PNL). Ela apresenta uma abordagem de suma importância, principalmente considerando-se a relação Custo-benefício, com recursos terapêuticos, Treinamentos e Estratégias fundamentadas na relação mente-corpo.

Benefícios comprovados cientificamente:

. Num experimento realizado com 4.000 executivos de todo o mundo, em apenas um mês de treinamento, a queda na pressão sanguínea representou um índice igual ao que seria esperado se tivessem perdido dez quilos em um regime, e foi duas vezes maior do que feito uma dieta livre de sal;

. Houve uma melhora notável no equilíbrio hormonal. Como por exemplo a porcentagem de DHEA, dobrou. A porcentagem de Cortisol (hormônio quintessencial do estresse, associado ao aumento da pressão sanguínea, ao envelhecimento da pele, à perda da memória e do poder de concentração) caiu 23%;

. As mulheres mostraram excelente melhora nos sintomas pré-menstruais, com menos Irritabilidade, depressão e fadiga no trabalho;

. Tensão física: redução de 41% para apenas 15%;

. Insônia: redução de 34% para apenas 6%, em apenas 1 mês > Dores em geral (LER, ATM, orofacial, bruxismo, dor nas costas, etc): redução de 30% para 6%;

. Pessoas que diziam estar ansiosas na maior parte do tempo: redução de 33% para 5%;

. Insatisfação pelo trabalho: redução de 30% para 9%;

. Palpitações freqüentes (ou o tempo todo) estimulados após um agente estressor: diminui de 47% para 25%;

. 80% dos executivos não se declaravam mais Exaustos e com queda significativa de dor;

. Em apenas 2 meses, houve um aumento significativo na vontade de realizar exercícios físicos e na relação sexual;

. Elevação do Controle Emodonal satisfatório dentro da Empresa. Todos descreveram que adquiriram uma nova habilidade de lidar com os próprios sentimentos. Chegam a compreender exatamente quando vai ocorrer um episódio de raiva e pensamentos negativos. Com Isso, relataram uma habilidade de contornar melhor estas sensações. Declaram viver melhor no trabalho;

. Melhora no ciclo sono-vigília;

. Auxiliar nos tratamentos de doenças degenerativas;

. Diminui Estresse e Auxilia no tratamento da Depressão;

. Regulador hormonal;

. Controle do cansaço e desânimo;

. Auxiliar no equilíbrio dos sistemas endócrino, imune, digestivo, linfático e reprodutor;

. Controle Cardiovascular;

. Qualidade de vida e bem estar;

. Complementar em tratamento e prevenção do enfarto.


0 Comentários

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *